sexta-feira, março 08, 2013

[Livro] Introdução à programação neurolinguística, de Joseph O'Connor e John Seymour

Confesso que atribuir uma nota e elaborar uma resenha sobre este livro não foi uma das tarefas mais fáceis. Minhas considerações sobre ele são contraditórias e muitas vezes confusas.

Minha opinião geral ao terminar de ler o livro é a de que, sinceramente, não gostei. Texto chato, cansativo, muitas vezes "viajante" demais, fora da aplicabilidade prática dos conceitos que objetiva explicar. Por outro lado, tenho consciência de que o tema é realmente complexo e que para um melhor entendimento do assunto seria necessário eu me aprofundar mais, ter contato com outras pessoas que têm opinião positiva e que com experiência prática em neurolinguística. 

Mesmo considerando minha ignorância no assunto, alguns trechos me agradaram, com por exemplo a parte que sugere que prestemos mais atenção ao estilo das pessoas com as quais temos contato e que tentemos replicar (a medida do possível) o seu comportamento para que essa relação tenha mais chances de sucesso. Por exemplo, ao lidar com um cliente que fala baixo e devagar, evite falar com um tom de voz muito alto e e de forma rápido. Agir e falar com estilo parecido ao do interlocutor tende a facilitar as coisas. 

Por outro lado, várias teorias e aplicações práticas que o livro propõe para mim parecerem "viagem" total. Sugerir que possamos identificar o estilo de uma pessoa observando se ela olha para os lados, para cima ou para baixo enquanto fala contigo realmente não me parece uma coisa fácil e natural. Várias dessas teorias sugerem que determinados comportamentos indicam estilos de pessoas diferentes mas, em grande parte deles, os autores destacam que podem haver exceções. Ou seja, se nos basearmos nessas regras para tentar melhor uma relação podemos, com grande chance, piorá-la. Não vejo vantagem prática em utilizar tais técnicas. 

O que, de certa forma, me intrigou ao terminar a leitura do livro é que fiquei instigado em procurar mais informações sobre programação neurolinguística. Ficou a sensação de que não gostei porque não entendi. Não sei se isso indica que sou muito humilde ou se pelo menos este mérito os autores tiveram ao escrevê-lo.

Um comentário:

Estou lendo ...